MENU

Tai-Chi-Chuan No Jardim

Oficinas > Saúde e Bem-estar
Marco Vieira e Bruno Varela
simplefouet
Local
Jardim do Palácio dos Melos
Horário
4, 6, 8 e 9 Julho às 10h00
Sessões
4
Duração
60’
Número de Participantes
< 30
Público Alvo
8 > 88 anos

O Tai Chi Chuan pode ser considerado como uma meditação em movimento. Os movimentos flexíveis e lentos do Tai Chi promovem a harmonização das energias yin e yang através da coordenação entre consciência e respiração. Liberta as tensões corporais e o efeito terapêutico reflecte-se na saúde física, mental e espiritual. Aumenta a vitalidade, dando mais energia e disposição, conquista a serenidade e o equilíbrio das emoções. Podemos ainda restituir a elasticidade dos músculos e das articulações, promovendo bem-estar físico e psicológico e reforçando o sistema imunitário.

Sugerimos que traga roupa confortável leve, calçado ligeiro, flexível sem sola ou sabrinas de ginástica e, opcionalmente, toalha. 

Marco Vieira

Iniciou a prática nas Artes Marciais Chinesas em 1987. Em 1997, iniciou-se na prática do Tai Ji Quan (Tai-Chi-Chuan) e a aprendizagem em Formas Modernas criadas pela Comissão Nacional de Educação Física e Desporto da China, sob orientação do Mt. Lai Wang, descendente directo da linhagem do reconhecido Grão-Mestre Li, Tian-Ji e actual director do Instituto de Artes Marciais Long Fei de Macau. Fez ainda formação no Instituto Internacional de Qi Gong presidido pelo Dr. Yves Réquena, no qual aprendeu vários tipos de Qi Gong, desde sequências mais clássicas e tradicionais (Ba Duan Jin, Yi Jin Jing, Wu Dang, etc.) a sequências mais modernas, desenvolvidas em institutos de pesquisa em Qi Gong sediados na China. Actualmente é professor de Kung-Fu, Qi Gong e de Tai Ji Quan, nos estilos Long Fei, Yang e Chen, e nos quais continua a sua aprendizagem. É juiz-árbitro da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas. Especialista em Medicina Oriental, doutorou-se em Acupunctura-Moxibustão, em Beijing.

Bruno Varela

Conheceu o Tai Chi Chuan na Suíça em 2009, onde praticava de forma livre e desportiva, mas que lhe permitiu alargar a sua percepção sobre as capacidades do corpo humano. Dedicou-se exclusivamente à prática regular de Tai Chi Chuan e Qi Gong com o seu actual mestre, Marco Vieira, na Associação de Artes Marciais Chinesas de Viseu, em 2011. Em 2013, obteve o certificado em “Ba Duan Jin – As 8 Peças do Brocado” promovido pela Escola de Qi Gong de Portugal. No ano de 2014, concluiu o terceiro nível de Tai Chi obtendo assim o grau de monitor de Tai Chi Chuan. Actualmente, mantém as suas práticas na Associação. Todas estas práticas são uma base sólida e estável e fornecem-lhe a vitalidade para a sua qualidade de terapeuta energético.

 

simplefouet

O Tai Chi Chuan pode ser considerado como uma meditação em movimento. Os movimentos flexíveis e lentos do Tai Chi promovem a harmonização das energias yin e yang através da coordenação entre consciência e respiração. Liberta as tensões corporais e o efeito terapêutico reflecte-se na saúde física, mental e espiritual. Aumenta a vitalidade, dando mais energia e disposição, conquista a serenidade e o equilíbrio das emoções. Podemos ainda restituir a elasticidade dos músculos e das articulações, promovendo bem-estar físico e psicológico e reforçando o sistema imunitário.

Sugerimos que traga roupa confortável leve, calçado ligeiro, flexível sem sola ou sabrinas de ginástica e, opcionalmente, toalha. 

Marco Vieira

Iniciou a prática nas Artes Marciais Chinesas em 1987. Em 1997, iniciou-se na prática do Tai Ji Quan (Tai-Chi-Chuan) e a aprendizagem em Formas Modernas criadas pela Comissão Nacional de Educação Física e Desporto da China, sob orientação do Mt. Lai Wang, descendente directo da linhagem do reconhecido Grão-Mestre Li, Tian-Ji e actual director do Instituto de Artes Marciais Long Fei de Macau. Fez ainda formação no Instituto Internacional de Qi Gong presidido pelo Dr. Yves Réquena, no qual aprendeu vários tipos de Qi Gong, desde sequências mais clássicas e tradicionais (Ba Duan Jin, Yi Jin Jing, Wu Dang, etc.) a sequências mais modernas, desenvolvidas em institutos de pesquisa em Qi Gong sediados na China. Actualmente é professor de Kung-Fu, Qi Gong e de Tai Ji Quan, nos estilos Long Fei, Yang e Chen, e nos quais continua a sua aprendizagem. É juiz-árbitro da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas. Especialista em Medicina Oriental, doutorou-se em Acupunctura-Moxibustão, em Beijing.

Bruno Varela

Conheceu o Tai Chi Chuan na Suíça em 2009, onde praticava de forma livre e desportiva, mas que lhe permitiu alargar a sua percepção sobre as capacidades do corpo humano. Dedicou-se exclusivamente à prática regular de Tai Chi Chuan e Qi Gong com o seu actual mestre, Marco Vieira, na Associação de Artes Marciais Chinesas de Viseu, em 2011. Em 2013, obteve o certificado em “Ba Duan Jin – As 8 Peças do Brocado” promovido pela Escola de Qi Gong de Portugal. No ano de 2014, concluiu o terceiro nível de Tai Chi obtendo assim o grau de monitor de Tai Chi Chuan. Actualmente, mantém as suas práticas na Associação. Todas estas práticas são uma base sólida e estável e fornecem-lhe a vitalidade para a sua qualidade de terapeuta energético.