MENU

CAMARADILHAR

Artes Visuais > ESV
Ana Vale, Ana Soares, Andreia Rodrigues, Daniela Neves, João Gonçalves, Marta Costa, Mauro Almeida e Paulo Ferreira (alunos do 12ºE da Escola Secundária de Viriato)
CAMARADILHAR
Local
Jardim superior da Casa do Miradouro

Intervenção em espaço exterior através de elementos funcionais, de carácter lúdico e simbólico, que fazem apelo ao artefacto tradicional conhecido por rodilha ou sogra.

CAMARADILHAR

Camaradilha, câmara de ar

Uma rodilha de sentar

Tudo o que passa, tudo o que passa e nunca passa!

 

Ditongos ricos pra ir ao ar

Ou i ou ai

No meio do adro

Hé-lá as ruas, hé-lá as praças, hé-lá-hô la foule!

 

Eia todo o passado dentro do presente!
Eia todo o futuro já dentro de nós! eia!
Eia! eia! eia!

Uma rodilha p’ra descansar

Galgar com tudo por cima de tudo! Hup-lá!
Hup-lá, hup-lá, hup-lá-hô, hup-lá!
Hé-la! He-hô! Ho-o-o-o-o!

Z-z-z-z-z-z-z-z-z-z-z-z!

 

Ah não ser eu toda a gente e toda a parte!
Numa rodilha de camaradilhar

Hé-la! He-hô! Ho-o-o-o-o!

 

Com desculpas a Fernando Pessoa/Álvaro de Campos e a José de Almada Negreiros, pela utilização (muito) livre dos seus textos, respectivamente, Ode Triunfal (1914) e Mima-Fatáxa (1916)

TÉCNICA

Câmaras de ar revestidas com diferentes materiais

COORDENAÇÃO

Paula Soares

 

CAMARADILHAR

Intervenção em espaço exterior através de elementos funcionais, de carácter lúdico e simbólico, que fazem apelo ao artefacto tradicional conhecido por rodilha ou sogra.

CAMARADILHAR

Camaradilha, câmara de ar

Uma rodilha de sentar

Tudo o que passa, tudo o que passa e nunca passa!

 

Ditongos ricos pra ir ao ar

Ou i ou ai

No meio do adro

Hé-lá as ruas, hé-lá as praças, hé-lá-hô la foule!

 

Eia todo o passado dentro do presente!
Eia todo o futuro já dentro de nós! eia!
Eia! eia! eia!

Uma rodilha p’ra descansar

Galgar com tudo por cima de tudo! Hup-lá!
Hup-lá, hup-lá, hup-lá-hô, hup-lá!
Hé-la! He-hô! Ho-o-o-o-o!

Z-z-z-z-z-z-z-z-z-z-z-z!

 

Ah não ser eu toda a gente e toda a parte!
Numa rodilha de camaradilhar

Hé-la! He-hô! Ho-o-o-o-o!

 

Com desculpas a Fernando Pessoa/Álvaro de Campos e a José de Almada Negreiros, pela utilização (muito) livre dos seus textos, respectivamente, Ode Triunfal (1914) e Mima-Fatáxa (1916)

TÉCNICA

Câmaras de ar revestidas com diferentes materiais

COORDENAÇÃO

Paula Soares