MENU

À RODA DO MUNDO

Dança
Cátia Cardoso, Diana Lopes, Margarida Lua e Rafael Gomes | Viseu a Dançar
a¦Ç roda do mundo
Local
À Roda de Cuba; À Roda da República Dominicana; À Roda do Egipto - Adro da Sé À Roda do Meu Mundo - Praça D. Duarte Baile do Mundo - Largo S. Teotónio
Horário
À Roda de Cuba – 6 Julho às 21h30 | À Roda da República Dominicana – 7 Julho às 21h30 | À Roda do Egipto – 8 Julho às 21h30 | À Roda do Meu Mundo – 4 Julho às 10h30 | Baile do Mundo – 10 Julho às 21h30; 9 Julho às 21h30 (sessão de preparação)
Sessões
1 por cada Roda | Baile de Mundo – 2 (uma sessão de preparação)
Duração
60’
Número de Participantes
À Roda de Cuba, À Roda da República Dominicana, À Roda do Meu Mundo: 40 (preferencialmente 20 mulheres e 20 homens) | À Roda do Egipto: 15 máx. | Baile do Mundo: Ilimitado
Público Alvo
> 16 anos | > 14 anos (À Roda do Egipto)

À Roda do Mundo pretende ser uma experiência sensorial em várias vertentes. Pretendemos transmitir sensações dançando e saboreando. Poderá aprender ritmos e danças, assim como saborear bebidas típicas de vários países. As Rodas do Mundo serão dinamizadas pelo Viseu a Dançar, comunidade dançante que insiste em levar a dança a tudo e a todos. Este ano vamos representar Cuba, República Dominicana e Egipto.

À Roda de Cuba

Na Roda de Cuba a viagem é através do “sabor”, desfrutando da música e dos movimentos, enquanto que em volta recriaremos “botecos” para saborear bebidas típicas.

À Roda da República Dominicana

Na Roda da República Dominicana a viagem é através da alegria, dançando a par os ritmos mais tradicionais, enquanto que em volta recriaremos uns “botecos” para saborear bebidas típicas.

À Roda do Egipto

Na Roda do Egipto propõe-se uma viagem ao mistério e magia do Oriente, num tapete perfumado e colorido guiado por melodias alegres e encantadas que transportam o espírito e libertam o corpo através dos movimentos básicos da dança do ventre. À volta de quem dança servir-se-ão chás e sucos de fruta.

À Roda do Meu Mundo

Esta oficina é exclusiva para autistas e respectivos familiares. Pretende-se realizar um workshop inteiramente inclusivo, cujo objectivo será comunicar e transmitir sensações através da dança. O autismo caracteriza-se por um distúrbio neurológico caracterizado pelo comprometimento da interacção social, comunicação verbal e não-verbal e comportamento restrito e repetitivo. O que se pretende é contrariar tudo isso, dançando durante uma hora.

Participe e envolva-se com esta forma de comunicar, dançando.

Um projecto em parceria com a APPDA.

Baile do Mundo

No baile do mundo poderão praticar os estilos aprendidos durante as oficinas À Roda do Mundo – Cuba, República Dominicana e Egipto.

 

Cátia Cardoso

Formada em Engenharia de Segurança, mestrada em Acústica de Edifícios e Ambiental, começou a dançar danças sociais em 2011 e, desde então, nunca mais parou. Passou por três escolas, sendo neste momento aluna do Lugar Presente na turma de dança jazz. Frequentou inúmeros workshops e cursos a nível nacional. Fundadora do grupo Viseu a Dançar, tem vindo desde 2012 a organizar inúmeras iniciativas de dança social nomeadamente através de festas e workshops, trazendo muitos dos melhores professores a Viseu para partilhar conhecimentos. Participou na organização do KBS, evento de dança na República Dominicana. Organizadora do Portugal Dance Tour, evento que pretende dar a conhecer locais de Portugal através da dança. Participou no espectáculo “Dançando com a Diferença” (2014), desenvolvido por Henrique Amoedo no Teatro Viriato.

Diana Lopes

Licenciada em Psicologia e mestrada em Psicologia Clínica. Iniciou a aprendizagem de danças afro-latinas em 2012, frequentou duas escolas de dança e, até ao momento, participou em vários workshops e cursos a nível nacional. Faz parte da organização do grupo Viseu a Dançar e do Portugal Dance Tour. Em 2014, esteve envolvida no espectáculo “Dançando com a Diferença”, desenvolvido por Henrique Amoedo no Teatro Viriato.

Margarida Lua

Descobre desde cedo o mundo da dança, iniciando-se em técnica clássica em criança e dança jazz e dança contemporânea enquanto adolescente. Descobre a Dança Oriental em 2006, a qual pratica até aos dias de hoje. Começou por participar num curso intensivo de Dança Oriental, o curso “Nove Luas” com Petra Pinto, que culminou com o espectáculo “Ísis e as Nove Luas” no IPJ em Viseu. Frequentou diversos workshops e masterclasses com professores portugueses e mestres internacionais. Em Junho de 2012 terminou o seu processo de certificação de professora de dança oriental com a mestre Munique Neith pela Academia Munique Neith de Barcelona. Desde 2011 é professora, bailarina e coreógrafa de Dança Oriental. Pomove as suas aulas na escola Lugar Presente – Companhia Paulo Ribeiro em Viseu, realiza várias actuações em Portugal em diversos contextos e orienta vários workshops. A partir de 2012 lecciona Dança Criativa para crianças no Lugar Presente e nas Casas do Visconde em Canas de Senhorim. É certificada pelo Ministério da Educação e Ciência – Direcção Geral de Educação no âmbito do Programa de Educação Estética com a certificação “Desenvolvimento Curricular em Dança – Metodologias e Práticas”.

Rafael Gomes

Formado em Tecnologias e Design Multimédia, mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações começou a dançar danças sociais em 2011. Frequentou várias escolas, cursos e workshops de bachata, salsa, kizomba, semba, etc. pelo país. Fundador do grupo Viseu a Dançar. Dinamizador de vários workshops e eventos de dança social. Participou na organização do KBS, evento de dança na República Dominicana. Organizador do Portugal Dance Tour, evento que pretende dar a conhecer locais de Portugal através da dança.

 

a¦Ç roda do mundo

À Roda do Mundo pretende ser uma experiência sensorial em várias vertentes. Pretendemos transmitir sensações dançando e saboreando. Poderá aprender ritmos e danças, assim como saborear bebidas típicas de vários países. As Rodas do Mundo serão dinamizadas pelo Viseu a Dançar, comunidade dançante que insiste em levar a dança a tudo e a todos. Este ano vamos representar Cuba, República Dominicana e Egipto.

À Roda de Cuba

Na Roda de Cuba a viagem é através do “sabor”, desfrutando da música e dos movimentos, enquanto que em volta recriaremos “botecos” para saborear bebidas típicas.

À Roda da República Dominicana

Na Roda da República Dominicana a viagem é através da alegria, dançando a par os ritmos mais tradicionais, enquanto que em volta recriaremos uns “botecos” para saborear bebidas típicas.

À Roda do Egipto

Na Roda do Egipto propõe-se uma viagem ao mistério e magia do Oriente, num tapete perfumado e colorido guiado por melodias alegres e encantadas que transportam o espírito e libertam o corpo através dos movimentos básicos da dança do ventre. À volta de quem dança servir-se-ão chás e sucos de fruta.

À Roda do Meu Mundo

Esta oficina é exclusiva para autistas e respectivos familiares. Pretende-se realizar um workshop inteiramente inclusivo, cujo objectivo será comunicar e transmitir sensações através da dança. O autismo caracteriza-se por um distúrbio neurológico caracterizado pelo comprometimento da interacção social, comunicação verbal e não-verbal e comportamento restrito e repetitivo. O que se pretende é contrariar tudo isso, dançando durante uma hora.

Participe e envolva-se com esta forma de comunicar, dançando.

Um projecto em parceria com a APPDA.

Baile do Mundo

No baile do mundo poderão praticar os estilos aprendidos durante as oficinas À Roda do Mundo – Cuba, República Dominicana e Egipto.

 

Cátia Cardoso

Formada em Engenharia de Segurança, mestrada em Acústica de Edifícios e Ambiental, começou a dançar danças sociais em 2011 e, desde então, nunca mais parou. Passou por três escolas, sendo neste momento aluna do Lugar Presente na turma de dança jazz. Frequentou inúmeros workshops e cursos a nível nacional. Fundadora do grupo Viseu a Dançar, tem vindo desde 2012 a organizar inúmeras iniciativas de dança social nomeadamente através de festas e workshops, trazendo muitos dos melhores professores a Viseu para partilhar conhecimentos. Participou na organização do KBS, evento de dança na República Dominicana. Organizadora do Portugal Dance Tour, evento que pretende dar a conhecer locais de Portugal através da dança. Participou no espectáculo “Dançando com a Diferença” (2014), desenvolvido por Henrique Amoedo no Teatro Viriato.

Diana Lopes

Licenciada em Psicologia e mestrada em Psicologia Clínica. Iniciou a aprendizagem de danças afro-latinas em 2012, frequentou duas escolas de dança e, até ao momento, participou em vários workshops e cursos a nível nacional. Faz parte da organização do grupo Viseu a Dançar e do Portugal Dance Tour. Em 2014, esteve envolvida no espectáculo “Dançando com a Diferença”, desenvolvido por Henrique Amoedo no Teatro Viriato.

Margarida Lua

Descobre desde cedo o mundo da dança, iniciando-se em técnica clássica em criança e dança jazz e dança contemporânea enquanto adolescente. Descobre a Dança Oriental em 2006, a qual pratica até aos dias de hoje. Começou por participar num curso intensivo de Dança Oriental, o curso “Nove Luas” com Petra Pinto, que culminou com o espectáculo “Ísis e as Nove Luas” no IPJ em Viseu. Frequentou diversos workshops e masterclasses com professores portugueses e mestres internacionais. Em Junho de 2012 terminou o seu processo de certificação de professora de dança oriental com a mestre Munique Neith pela Academia Munique Neith de Barcelona. Desde 2011 é professora, bailarina e coreógrafa de Dança Oriental. Pomove as suas aulas na escola Lugar Presente – Companhia Paulo Ribeiro em Viseu, realiza várias actuações em Portugal em diversos contextos e orienta vários workshops. A partir de 2012 lecciona Dança Criativa para crianças no Lugar Presente e nas Casas do Visconde em Canas de Senhorim. É certificada pelo Ministério da Educação e Ciência – Direcção Geral de Educação no âmbito do Programa de Educação Estética com a certificação “Desenvolvimento Curricular em Dança – Metodologias e Práticas”.

Rafael Gomes

Formado em Tecnologias e Design Multimédia, mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações começou a dançar danças sociais em 2011. Frequentou várias escolas, cursos e workshops de bachata, salsa, kizomba, semba, etc. pelo país. Fundador do grupo Viseu a Dançar. Dinamizador de vários workshops e eventos de dança social. Participou na organização do KBS, evento de dança na República Dominicana. Organizador do Portugal Dance Tour, evento que pretende dar a conhecer locais de Portugal através da dança.