MENU

A Ler e a Pintar com os Direitos Humanos

Casa do Sonho > Direitos Humanos
Amnistia Internacional, Núcleo de Viseu
Anexo 1
Local
Casa do Sonho - Rua do Comércio, 94, Sala 1 e Sala 2
Horário
4, 5 e 10 Julho às 16h00 (Sala 2) | 11 Julho às 16h15 (Sala 1)
Sessões
4
Duração
60'
Número de Participantes
< 15
Público Alvo
3 > 6 anos

Partindo da questão “Sabes quais são os teus direitos?”, vamos possibilitar que as crianças expressem as suas ideias. Partindo da leitura ilustrada da Declaração Universal Direitos Humanos e dos Direitos da Criança, vamos consolidar o seu conhecimento através de um conto sobre Direitos Humanos. Haverá espaço para a realização de dinâmicas de grupo alusivas à educação para os Direitos Humanos. De seguida, cada criança será convidada a colorir o seu direito preferido. No final da sessão, cada criança levará o “seu direito” para partilhar com a família e amigos.

Objectivos

Promover o conhecimento da Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Declaração Universal dos Direitos das Crianças, sensibilizando, assim, gerações futuras para a protecção e reforço dos mesmos. Estimular o pensamento crítico. Possibilitar a livre expressão sobre Direitos Humanos.

 

AMNISTIA INTERNACIONAL Núcleo De Viseu

Começou com um sonho de uma viseense em trazer para o nosso Distrito a Amnistia Internacional. Em Abril de 2013 foi formalizada a criação do Núcleo que tem vindo a desenvolver diversas acções de sensibilização, com o objectivo de despertar as consciências para a defesa dos Direitos Humanos, apoiadas por uma ampla rede de parcerias.

O Núcleo tem vindo a desenvolver diversas sessões de educação para os Direitos Humanos nas escolas de todo o distrito e que contemplaram, até ao momento, mais de 600 alunos. Desta iniciativa surgiu a exposição itinerante “Os Direitos Humanos vão à Escola” com trabalhos realizados por esses alunos. Tem participado activamente na “Maratona de Cartas”, maior evento global de direitos humanos organizado anualmente pela Amnistia Internacional no último trimestre de cada ano, no âmbito do Dia Internacional dos Direitos Humanos, dia 10 de Dezembro. Por esta ocasião, pessoas de todo o mundo assinam cartas apelando à solidariedade internacional, em prol de indivíduos e de comunidades em risco.

Em Viseu, apresentou a exposição “Auto-Cigano” de Valter Vinagre, bem como a Bateria da campanha “STOP Tortura” concebida para a secção portuguesa da Amnistia para dar a conhecer como objectos prosaicos, que normalmente não evocam violência, são frequentemente usados em algumas partes do mundo para infligir dor, quebrar o espírito e vencer toda a resistência física, psicológica e emocional de seres humanos através da tortura.

Como forma de alerta para diversas violações de Direitos Humanos, o Núcleo tem assinalado junto da comunidade viseense diversas efemérides e é participante activo em eventos culturais como os Jardins Efémeros.

Anexo 1

Partindo da questão “Sabes quais são os teus direitos?”, vamos possibilitar que as crianças expressem as suas ideias. Partindo da leitura ilustrada da Declaração Universal Direitos Humanos e dos Direitos da Criança, vamos consolidar o seu conhecimento através de um conto sobre Direitos Humanos. Haverá espaço para a realização de dinâmicas de grupo alusivas à educação para os Direitos Humanos. De seguida, cada criança será convidada a colorir o seu direito preferido. No final da sessão, cada criança levará o “seu direito” para partilhar com a família e amigos.

Objectivos

Promover o conhecimento da Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Declaração Universal dos Direitos das Crianças, sensibilizando, assim, gerações futuras para a protecção e reforço dos mesmos. Estimular o pensamento crítico. Possibilitar a livre expressão sobre Direitos Humanos.

 

AMNISTIA INTERNACIONAL Núcleo De Viseu

Começou com um sonho de uma viseense em trazer para o nosso Distrito a Amnistia Internacional. Em Abril de 2013 foi formalizada a criação do Núcleo que tem vindo a desenvolver diversas acções de sensibilização, com o objectivo de despertar as consciências para a defesa dos Direitos Humanos, apoiadas por uma ampla rede de parcerias.

O Núcleo tem vindo a desenvolver diversas sessões de educação para os Direitos Humanos nas escolas de todo o distrito e que contemplaram, até ao momento, mais de 600 alunos. Desta iniciativa surgiu a exposição itinerante “Os Direitos Humanos vão à Escola” com trabalhos realizados por esses alunos. Tem participado activamente na “Maratona de Cartas”, maior evento global de direitos humanos organizado anualmente pela Amnistia Internacional no último trimestre de cada ano, no âmbito do Dia Internacional dos Direitos Humanos, dia 10 de Dezembro. Por esta ocasião, pessoas de todo o mundo assinam cartas apelando à solidariedade internacional, em prol de indivíduos e de comunidades em risco.

Em Viseu, apresentou a exposição “Auto-Cigano” de Valter Vinagre, bem como a Bateria da campanha “STOP Tortura” concebida para a secção portuguesa da Amnistia para dar a conhecer como objectos prosaicos, que normalmente não evocam violência, são frequentemente usados em algumas partes do mundo para infligir dor, quebrar o espírito e vencer toda a resistência física, psicológica e emocional de seres humanos através da tortura.

Como forma de alerta para diversas violações de Direitos Humanos, o Núcleo tem assinalado junto da comunidade viseense diversas efemérides e é participante activo em eventos culturais como os Jardins Efémeros.